Referências conceituais orientadoras

 

As referências conceituais, destacadas na sequência, são fundamentais para o fazer educativo ambiental. Desta forma elas terminam por orientar todo o processo de desenvolvimento das ações desde a elaboração do projeto até a sua conclusão, sendo neste subtópico destacadas como norteadoras do processo de monitoramento e avaliação dos projetos.

 

Diretivas pedagógicas para o desenvolvimento dos projetos de educação ambiental:

Interdisciplinaridade: permear o máximo de disciplinas, utilizando a temática ambiental em foco como tema transversal;

Transdisciplinaridade: proporcionar um enfoque mais pluralista para alcançar o objetivo principal, trabalhando com as mais variadas disciplinas, para que se torne possível um exercício mais amplo da cognição humana, compreendendo os fenômenos envolvidos e a aquisição de conhecimentos de maneira holística e contextualizada.

Transversalidade: permear toda ação educacional, considerando as dimensões da sustentabilidade ambiental, em seus aspectos físicos, biológicos e humanos, com ênfase nas interações seres humanos/natureza em suas relações sociais: na economia, na cultura, na política, na ciência, na tecnologia etc.

Aplicabilidade: ter a capacidade de ser aplicado considerando a realidade local (recursos naturais, estrutura, infraestrutura da escola e recursos humanos – professores, gestores, coordenadores e equipe administrativa);

Viabilidade econômica: não há fomento financeiro para a aplicação do projeto, ele deve ser adequado à realidade de cada escola;
Identidade local: atender às características do meio ambiente natural e social nos quais a escola está inserida;

Eixo Temático: ser desenvolvido sobre a área temática definida pela escola, tais como: água, resíduos sólidos, biodiversidade, unidades de conservação e mudanças climáticas.

Envolvimento de outros atores: considerar o envolvimento da equipe administrativa escolar, dos pais ou responsáveis e da comunidade do entorno. Sempre que possível, o projeto também pode contar com a parceria de profissionais liberais (Ex: artesãos, escritores) ou instituições (associações, empresas, cooperativas, setores públicos e executivo. Etc.). A parceria não precisa ser formal, podendo ser comprovada através do registro das atividades realizadas;

Atividades de extensão: compreende visita nos seguintes espaços naturais locais, às Unidades de Conservação Estaduais, ou outros espaços relacionados com a temática ambiental;

Atividades complementares: contemplar a realização de outras atividades, como: visita de campo, palestras, oficinas, feira de conhecimentos, sessão de contação de história, encenação teatral, teatro de mamulengo, etc.

Envolvimento: envolver o máximo de segmentos e representações da comunidade escolar: estudantes, pais de estudantes, professores, gestores, coordenadores, equipe administrativa; bem como a comunidade do entorno e outros setores sociais que possam interagir no desenvolvimento das ações e nos resultados do projeto.

Perspectiva de continuidade: a sustentabilidade e continuidade do projeto devem ser levadas em consideração para que este não se encerre com a finalização do ano letivo em curso, mas possa se consolidar de maneira sistemática no cotidiano da instituição de ensino;

Produto Final: Os objetivos propostos no projeto precisam ser passíveis de expressão através de um produto final. Este produto final deverá ser apresentado em festival virtual, pelas 16 (dezesseis) escolas selecionadas, sendo 1 (uma) de cada regional, podendo ser apresentados nos formatos: teatro, música, oficinas e exposição de arte, de tecnologias sustentáveis e de banners, entre outras. Haverá uma Comissão de Avaliação que emitirá uma nota a partir da observação dos produtos apresentados por cada escola. Os projetos deverão considerar em suas atividades as diretivas pedagógicas descritas no item anterior, as quais serão utilizadas como critérios para avaliação. É obrigatório que o produto final tenha relação com a(s) temática(s) utilizada(s) para o desenvolvimento do projeto. Após a apresentação, que será pontuada, serão selecionadas as 03 (três) escolas melhores pontuadas, que receberão a premiação destaque.

Propósitos da educação ambiental:

  • Promover a compreensão crítica das questões ambientais na perspectiva das interações e inter-relações dos aspectos ecológicos, econômicos, sociais, culturais e políticos;
  • Interagir com os atores sociais na perspectiva da construção de conhecimentos, da mobilização de sensibilidades/emoções e da formação de competências para ação;
  • Transformar as relações ser humano-sociedade/natureza na direção da sustentabilidade.

INSTITUIÇÕES PARCEIRAS

Ir ao início